Chat do Blog Sporting 2011/2012 Bem- Vindos

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Sporting X Rio Ave



Boas,

Hoje vou fazer a minha habitual cronica de análise ao jogo do Sporting, mas como estou a planear escrever uma cronica mais relacionada com o atual momento do Sporting, treinador, jogadores vendidos, jogadores comprados, entre outros, vou tentar não me alongar muito sobre esses temas e restinguir-me mais ao jogo.
O jogo que vou fazer a minha analise é o Sporting X Rio Ave, a contar para a 2º jornada do campeonato nacional e foi disputado em Alvalade.
Este era um jogo cheio de pressão para o Sporting e que tínhamos, forçosamente, que ganhar, não só pelo facto de os mais diretos candidatos ao título, que espero que seja esse o objetivo do Sporting, terem ganho os seus jogos, mas também porque o Sporting nos outros jogos que antecederam este não ter feito grandes exibições e mais importante ainda, não ter ganho os jogos.
O Sporting começou o jogo com algo que infelizmente já vem sendo habito, um falhanço de Wolfswinkel, a jogada nasce de um passe a rasgar de Adrien para Insúa, que cruza para Wolfswinkel fazer um rematar muito fraco, o que facilitou a tarefa de Oblak.
 O Sporting continuou no ataque e ao minuto 22 Carrillo cruza para Wolfswinkel fazer de defesa, cabeceando a bola para fora da grande área. No minuto a seguir Gelson rouba a bola a meio campo, passa a Adrien que remata para ao lado da baliza do Rio Ave, a bola ainda embateu em Nivaldo. Num canto batido por Adrien a defesa do Rio Ave falha, deixando a bola chegar a Boulahrouz, que, algo surpreendido, cabeceia por cima. Mais uma oportunidade desperdiçada.
O minuto 32 marca a resposta do Rio Ave, num contra-ataque muito rápido, conduzido por Tarantini que assiste Esmael que remata para a defesa de Rui Patrício, ao minuto 40 uma arrancada de Edimar, desde o meio-campo até a área do Sporting, onde tabela com Del Vall e maraca. Estava feito o primeiro golo do jogo. Golo do Rio Ave, marcado por Edimar.
 O Sporting não marca, não se impunha no jogo e sofria um golo, que o Rio Ave já fazia por merecer devido a sua grande entrega defensiva.
Assim acabava a 1º parte com o Rio Ave a ganhar e na deslocação das equipas aos balneários a equipa verde e branca foi fortemente assobiada pelos seus adeptos que não tinha motivos de satisfação. A equipa estava a jogar mal e ainda por cima perdia perante um Rio Ave, que com um sistema muito defensivo fazia pela vida, que até nem lhe corria nada mal.
No começo da segunda parte Sá Pinto substitui Adrien por Labyad e Elias por André Martins. O Sporting pareceu entrar com um novo animo e logo no primeiro minuto da segunda parte Carrillo entrega a bola a Cedric, que não hesita e remata a baliza, mas para defesa de Oblak e ao minuto 52 foi a vez de Carrillo tentar a sua sorte, após a bola ter ressaltado num jogador do Rio Ave, Carrillo arma o remate, mas este sai por cima da baliza, o Sporting parecia com mais vontade, mas com os mesmos resultado, nenhum golo. A resposta do Rio Ave não se fez esperar e ao minuto 58, mais uma vez num rápido contra-ataque, desta vez comandado pela camisola 28 do Rio Ave, Del Vall, que entrega a Braga que sozinho tenta o remate mas este vai parar as mãos de Patrício.
O Sporting perdia e perante a exibição completamente falhada de Ricky van Wolfswinkel, Sá Pinto, aos 72 minutos, decide substitui Gelson por Viola e nesse mesmo minuto viu-se pela primeira vez Wolfswinkel a fazer alguma coisa, após cruzamento de Carrillo, Wolfswinkel cabeceia para a defesa do guardião do Rio Ave, mas foi sol de pouca dura, pois no minuto a seguir, Cedric faz um cruzamento tenso e a bola passa tanto por Wolfswinkel como por Viola, sem que nenhum dos dois consiga desviar para a baliza, antes do fim do jogo há apenas mais um remate de longe do Carrillo que não resultou em nada.
O Sporting perdeu o jogo e perdeu bem, mereceu perder, não porque não tenha tido vontade de ganhar, mas porque não demonstrou qualidade para isso e se isto continua assim estamos muito mal.
No final do jogo Sá Pinto obrigou os jogadores irem agradecer as claques que os apoiaram durante todo o jogo, mas que no final manifestaram o seu natural desagrado, entoando frase como “O Sporting somos nós”, mas após a saída dos jogadores a Juve Leo, em especial, cantou a canção de Sá Pinto, aquela que diz “Aperta com eles Sá Pinto” e eu, sem me querer alargar muito, pois acho conveniente escrever uma cronica mais concreta e mais direcionada para este assunto a seguir a esta bateria de jogos importantes, que acaba depois do jogo com o Horsens, pergunto se já não faria sentido cantar “Desaperta Sá Pinto”, pois essa musica também diz “Mostra o que é o Sporting” e isto que atualmente vemos não é o Sporting com toda a certeza.
Quinta-feira é para apoiar incondicionalmente o Sporting, pois nesse jogo pode estar demasiado em jogo…

Saudações Leoninas
Miguel Martins Amado

Reacções:

1 comentários:

  1. Já hoje no meu facebook pus o seguinte post:
    O que se passou ontem em Alvalade envergonha qualquer sportinguista. E para culminar toda aquela macacada o Sá Pinto fez declarações que insultam qualquer um porque pretende chamar burros a todos os que viram o jogo. Dizer que o Sporting está forte, (como seria se não estivesse)que fizeram tudo para ganhar, que os jogadores lutaram, que o resultado é injusto e que o golo do RAV foi feliz é procurar "lavar" o que aconteceu o que entendo ser grave.Só se eu não vi o mesmo jogo.Lamento dizê - lo mas não será assim que Sá Pinto vai fazer uma boa carreira de treinador.Tem de saber puxar dos galões, assumir culpas, que as teve, culpar os seus trabalhadores e obrigá-los a suar a camisola

    ResponderEliminar